Adoradores...

Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 22.abr.2018

João 8

Falando novamente ao povo, disse JESUS: EU SOU a luz do mundo; aquele que me segue, não andará em trevas, mas terá a luz da vida.
[Mateus 5.14; João 1.4; 3.19]
Os fariseus, todavia, lhe indagaram: Tu dás testemunho a respeito de Ti mesmo; logo o Teu testemunho não é válido.
[Lucas 22.64; João 5.31]
Respondeu JESUS, assegurando-lhes: Ainda que EU testifique de MIM mesmo, o Meu testemunho é verdadeiro, pois sei de onde vim e para onde vou. Todavia, vós não sabeis de onde venho e para onde vou.
[Provérbios 8.7; João 5.31; 7.28]
Vós julgais de acordo com a carne; EU a ninguém julgo.
[1Samuel 16.7; João 3.17; 7.24]

[039412]

... amados adoradores...

abril 11, 2018

A (oculta) idolatria evangélica



Podemos constatar a idolatria evangélica quando:
  1. Adota um que a si próprio se faz profeta como um tipo de "mentor incontestável" e começa a segui-lo diariamente
  2. Quando tem dúvidas busca sempre as respostas nas considerações do seu pastor (liderança eclesiástica), e, não na Palavra de DEUS [contida na Bíblia]
  3. Quando está em um debate bíblico, não tem opinião própria nem uma epiqueia (interpretação razoável) e, sempre responde colando textos do seu pastor prosmeiro, que tem lábia
  4. Considera o seu pastor um ser infalível, incontestável, irrefutável e incapaz de cometer qualquer erro
  5. Fica muito irritada quando alguém encontra algum problema na teoria do ou em seu pastor
  6. Tem preferência apenas pelas publicações do seu pastor do que pela própria Palavra de DEUS
  7. Copia (como um papagaio) o modo de falar do seu pastor, utilizando o mesmo linguajar, as mesmas frases, teorias, termos e jargões
  8. Considerar falsos todos os demais pregadores que não seja o seu pastor
  9. Se refere a textos escritos pelo seu pastor como sendo a própria Palavra de DEUS
  10. Não presta mais atenção e não se interessa em nenhum contexto que seja apresentado por qualquer pessoa que não seja o seu pastor
  11. Santifica por conta própria o local das reuniões (templos), a ceia
  12. Choro, pulos e comoções com música gospel
  13. Coloca copos com água em cima da TV para a bênção do pastor
  14. Usa fitinhas coloridas no pulso para confirmar pedidos
  15. A emulação, a competição entre as igrejas instituições, o sentimento que excita ao zelo e a atividade para exceder umas as outras
  16. Necessita apalpar algo (dízimos, ofertas, templos) ou alguém (lideranças eclesiásticas) para ter fé
Vamos parando por aqui, afinal, a lista da idolatria (adultério espiritual) evangélica é enormemente enorme, porquanto, é necessário ser peremptório, ou, terminar a discussão, dando a última palavra, CATEGÓRICO, DECISIVO, DEFINITIVO, TERMINANTE.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

[039365] .

março 23, 2018

CATONGÉLICOS...??!!


Porque, deixando o mandamento de DEUS, lideranças religiosas retêm a tradição das doutrinas das denominações [Marcos 7] fazendo presas suas, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo CRISTO; [Colossenses 2] com fábulas judaicas inseridas ao contexto do evangelho para salvação, aos mandamentos de homens que se desviam da verdade [Tito 1], invalidando assim a Palavra de DEUS por estas tradições que ordenam, e muitas coisas fazem semelhantes a estas [Marcos 7], sendo extremamente zelosos das doutrinas esdruxulas das igrejas instituições, em crendices, sofismas, dogmas.

Não que digo que o problema está nas pessoas que se reúnem na instituição em si, mesmo por que, o problema vai mais além do que o simples fato de se reunir para, uma possível adoração, uma comunhão do que se diz conhecer, do amor ao próximo de dentro.

Mesmo por que, a religião denominada evangélica, também, chamada cristã, tem suas origens no cristianismo, na fundamentação protestante, ou, a reforma do catolicismo luterano, porquanto na idade média, católicos inconformados, tornaram-se os protestantes, e reformaram, deram uma nova roupagem à religião católica [ICAR], e assim, posteriormente se denominando evangélicos;

Portanto, esta é a roupagem dada pela reforma protestante às igrejas instituições evangélicas, mesmo porque, qualquer semelhança será mera coincidência (que na realidade bíblica, é conveniência proposital, uma reformada mais fácil):
  • A ICAR tem padres, as evangélicas pastores, bispos, apóstolos, missionários, lideres eclesiásticos, em ambas, se dizem únicos sacerdotes
  • A ICAR tem fieis, as evangélicas membros
  • A ICAR realiza missas, as evangélicas cultos
  • A ICAR faz missa campal, as evangélicos culto ao ar livre
  • A ICAR apregoa sermão, as evangélicas pregação
  • Na ICAR é eucaristia, nas evangélicas a ceia
  • A ICAR tem hóstia e vinho (para o padre), as evangélicas usam pão francês e suco uva
  • A ICAR cria seus discípulos no catecismo, as evangélicas pela escola dominical
  • Na ICAR tem altar, nas evangélicas púlpitos
  • Os da ICAR idolatram imagens, evangélicos aos pregadores, às denominações, aos templos, as relíquias do Antigo Estamento, as vestimentas
  • Na ICAR se "unge" na água benta, as evangélicas na água ungida
  • A ICAR faz quermesse, as evangélicas festividade
  • Entoam na ICAR os cânticos, evangélicos com seus louvores em músicas
  • Na ICAR há madres, nas evangélicas o grupo de irmãs
  • Os da ICAR vão anunciar na paróquia, os evangélicos no campo
  • Na ICAR se usa batina, os evangélicos terno/gravata
  • Santificaram, ambas, por si mesmas, o altar/púlpito, a eucaristia/ceia e os templos.

E, nestes pormenores, em DETALHES, nas MINÚCIAS, por PARTICULARIDADES, não querem nem mudar a terminologia, antes preferem a semelhança para no caso do êxodo religioso (de católico para evangélico ou vise-versa), os abestalhados continuaram a frequentá-las... tanto na ICAR, como nas evangélicas, por suas teologias da religiosidade, elaboram textos para comemorar o pretexto do natal pagão de 25 de dezembro, da semana santificada, da páscoa achocolatada, tudo fora do contexto da verdade bíblica.

E o que não poderia deixar de ser, ambas as instituições religiosas se corroboram no mesmo ideal, o financiamento de suas estruturas e de seus representantes através de seus tolos, e até intelectualizados frequentadores, em dinheiro, os famigerados dízimos (maasser) e ofertas!!

Mas, mesmo que você não concorde com esta verdade apresentada, DEUS é ESPÍRITO e está procurando adoradores, e importa que quem O adore, adorem em espírito e em verdade [João 4], quer queira ou não, quer seu pastor/padre/guru/chefe/cacique ensine ou não!!

DEUS sempre chamou e chama aos homens, e nos dá coragem e dons para anunciarmos as Suas verdades, nos sobrecarrega de discernimento na verdade de Sua Igreja, que proclamamos as Boas Novas, sem razão e sem lógica eclesiástica, mas pela fé dada aos santos.

Muitos milhares catongélicos se furtam em serem coniventes com a falsa adoração, estão engajados em ser comparsas das mentiras teologias, da religiosidade, e se firmam como guerrilheiros nas fronteiras das instituições religiosas, se dizem ir a "igreja" por que precisam de um prédio de tijolos para como tolos abobados, adorarem aos homens em suas invencionices de uma santidade mórbida de seus templos, se sobrecarregam no vitimismo (como alvo os desigrejados), vivem a falácia ad hominem, atacam e lançam em descrédito aqueles (desigrejados) que tem como objetivo em mostrar que as suas afirmações são verdadeiramente falsas.

Aahhh!! O que são os catongélicos (ou repaginados protestantes)??!!
Ora, são os evangélicos que seguem suas lideranças religiosas que seguem as diretrizes insanas religiosas da ICAR (igreja católica apostólica romana) que profanam a Palavra de DEUS [contida na Bíblia, que eles adulteraram]. 



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente; nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

[039280]

março 11, 2018

A vida cristã dos desigrejados


Contexto bíblico Romanos 10 a saber:

"Se com a tua boca confessares ao SENHOR JESUS, e em teu coração creres que DEUS O ressuscitou dentre os mortos, serás salvo."


Ora, o contexto deste texto bíblico é o suficiente para que nós, desigrejados, temos o pretexto em verdade de colocar as igrejas instituições de lado, mesmo por que, para que você seja membro de lugares religiosos tem que professar uma das teologias denominacionais, a Miscelânea Religiosa de dogmas, sofismas, crendices, argumentos capciosos para enganar, doa a quem doer tem que viver como ditam as normas das instituições, e não conforme nos requer o SENHOR (eu sei muito bem o que é isto, pois quê, vivi dentro de uma instituição religiosa Assembleia de Deus).

A congregação dos desigrejados tem por princípio 1Coríntios 14, fazemos tudo para edificação e não para ajuntar dinheiro, nos reunimos com ordem e decência na adoração, em espírito e em verdade [João 4], onde todos falam, pois cada um de nós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação, e não apenas as meia dúzia de lideranças eclesiásticas que se acham os donos da Palavra e até superiores à DEUS [2Tessalonicenses 2] nos chamados cultos das igrejas instituições.

Acreditamos nos dons que DEUS nos tem agraciado [1Coríntios 12], por isto não precisamos de títulos religiosos [pastor; padre; médium; missionário; bispo; apóstolo; reverendo; patriarca], não gostamos das cadeiras das primeiras filas dos púlpitos, os desigrejados querem é divulgar o evangelho, o que DEUS nos tem ensinado e nos dado não é um cargo religioso, mas o encargo de anunciar o evangelho para o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para "edificação do corpo de CRISTO; até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do FILHO de DEUS, a homem perfeito, à medida da estatura completa de CRISTO, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente" [Efésios 4], portanto, você nunca irá encontrar um desigrejado se dizendo "pastor", por que todos somos irmãos em CRISTO.

  • ENSINO, ESTUDOS
As escolas dominicais, o catequismo católico dos evangélicos, são refugo e engodo, artifícios usados para atrair e enganar, um CHAMARIZ para forjar as regras, normas, estatutos, mandamentos e tradições de homens aos membros institucionais [Marcos 7] e não para fazer discípulos de CRISTO, e portanto, são desnecessários, fúteis e inúteis aos desigrejados, porque, persuadirmos agora a homens ou a DEUS? ou procuramos agradar a homens como faz as igrejas instituições? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seríamos servos de CRISTO [Gálatas 1].

Os desigrejados desprezam os ensinamentos institucionais (escolas dominicais, escolas teológicas), por que estes trazem conhecimento superficial do evangelho (faz intelectualizados em teologias), e os desigrejados procuram o entendimento, e este vem pela unção do ESPÍRITO SANTO que ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela nos ensina, assim nELE permanecemos [1João 2].

Por que nas igrejas instituições, falta entendimento e se esbanja conhecimento teológico.

  • CEIA
A "Ceia" do SENHOR é muito mais que um ritual de comer um pedaço de pão francês fabricado por um incrédulo e tomar um copinho de plástico de suco de uvas, como fazem na santificação evangélica replicada da eucaristia católica.

Repartir o corpo do SENHOR é dividir com os menos favorecidos, é repartir o pão, é ajudar ao necessitado, e não fazer (como é feito nas instituições) o que faziam os coríntios que foram admoestados por Paulo [1Coríntios 11]:
"De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do SENHORPorque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome e outro embriaga-se. Não tendes porventura casas para comer e para beber? Ou desprezais a igreja de DEUS, e envergonhais os que nada têm? Que vos direi? Louvar-vos-ei? Nisto não vos louvo."
Se é para ir pela letra, pelo espírito seja feito um pão asmo, pelas mãos de um cristão para que seja repartido entre os presentes, e que o vinho (não é suco) seja repartido em um único cálice por todos, assim é o contexto, e, sem esquecer do ato humilde de JESUS, e cair no lava-pés, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes [João 13], afinal, não é por que se participa da ceia que será salvo.

  • RESSURREIÇÃO
Os desigrejados esperam à CRISTO, creem na Sua vinda, afinal, "se esperamos em CRISTO só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens" [1Coríntios 15], por que é assim como fazem os evangélicos e católicos que vivem atordoados com o dia de amanhã.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente; nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


[039200]

fevereiro 26, 2018

As igrejas instituições são um fim profético de DEUS: o caos!!


Tem um monte de vassalos, bastardos religiosos, mandados de lideranças eclesiásticas (pastores) das igrejas instituições, que dia após dia, aparecem para tentar (impossível) denegrir os DESIGREJADOS, afinal, nós, somos o medo dos pastores e lideranças em perderem os dízimos e ofertas milionárias que milhares de tolos enfiam nos cofres e bolsos destes mercenários (igrejas Universal, Internacional, Mundial, Vitória para Cristo, Batistas, Assembleias, blá, blá, blá).

E estes vassalos tolos, papagaios medíocres, sem competência alguma (e aliás, quem os manda também) querem debater conosco, DESIGREJADOS, e o que temos a dizer:

1. Não somos movimento e não temos teses, temos a Palavra de DEUS [Apocalipse 19]
2. CRISTO e os apóstolos não entraram "dentro" do templo de Jerusalém (que não existe mais), eles ficavam nas escadarias, e nos pátios permitidos aos gentios. 
3. Após a ressurreição de CRISTO, Seus discípulos, sempre se reuniam em seus lares, e se encontravam nas escadarias e pátios destinado aos gentios no templo em Jerusalém. 
4. A construção de "templos religiosos" foi ordenança de Constantino
Em 311, passou-se então a existir ostemplos”, agora, chamados de igrejas”, vindo depois após a publicação do Édito de Milão em 313, as edificações a serem patrocinadas pelo Império Romano. [Édito de Milão, março de 313. "Nós, Constantino e Licínio, Imperadores, encontrando-nos em Milão para conferenciar a respeito do bem e da segurança do império, decidimos que, entre tantas coisas benéficas à comunidade, o culto divino deve ser a nossa primeira e principal preocupação. Pareceu-nos justo que todos, os cristãos inclusive, gozem da liberdade de seguir o culto e a religião de sua preferência. Assim qualquer divindade que no céu mora ser-nos-á propícia a nós e a todos nossos súditos. Decretamos, portanto, que não, obstante a existência de anteriores instruções relativas aos cristãos, os que optarem pela religião de Cristo sejam autorizados a abraçá-las sem estorvo ou empecilho, e que ninguém absolutamente os impeça ou moleste...] Um dos primeiros templos (igrejas) da religião do Cristianismo foi construído entre 315-316, onde Eusébio de Cesaréia discursou na inauguração de uma igreja na cidade de Tiro; Constantino, através de sua mãe, Helena, decidiu construir em Jerusalém, a “igreja” do Santo Sepulcro.
5. Os DESIGREJADOS nunca deixaram de se reunir, o que não fazemos é frequentar templos apelidados de 'igrejas'. 
6. Para seguir a CRISTO e estudar a Palavra de DEUS [contida na Bíblia], ninguém precisa (e nunca foi preciso) de templos, precisamos é da unção do ESPÍRITO SANTO [1João 2].
7. Sacerdotes existiam no tempo da lei mosaica (Antiga Aliança) e não no tempo da graça (Nova Aliança) e levitas são da tribo de Levi, apenas israelitas. 
8. Os DESIGREJADOS não possuem títulos religiosos (pastor, bispo, reverência, donos de igrejas), e nunca queremos ter, o que buscamos são os dons que DEUS [1Coríntios 14] nos dá para edificação do corpo, da Igreja. 
9. CRISTO nos ensinou a SER Igreja e não IR a uma igreja, afinal, a Igreja de CRISTO são os professos em Seu nome [Gálatas 2] espalhados pelo mundo, e nunca apenas um grupo de pessoas intituladas por suas denominações religiosas que buscam dinheiro (batistas, assembleianos, wesleyanos, luteranos, blá, blá, blá). 
10. Sim, os DESIGREJADOS são seguidores de CRISTO e não seguidores de instituições religiosas apelidadas de "igrejas" fundadas por homens (Constantino, Edir, Silas, e por aí afora) que desprezamos.

E por final, entendam definitivamente para não serem mais enganados:

1. Hebreus 10.25 que testifica e afirma o NÃO DEIXANDO A VOSSA CONGREGAÇÃO, no original é não deixando vossas reuniões, ou, não deixar de se reunir como Igreja, ou seja, é totalmente diferente de não deixando uma determinada denominação religiosa (templo) como os mercenários ensinaram. 
2. OBEDECEI A VOSSOS PASTORES [Hebreus 13], foi um acréscimo às Escrituras por Jerônimo, para controlar massas, criando o medo do inferno aos quer queriam entender de DEUS e não se sujeitarem aos mandatários religiosos
3. PASTORES está no plural, e é como os DESIGREJADOS anseiam, é um dom que significa ajudador, ou aconselhador, e não título como criado no século III por Constantino.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


[039050]